Caboclos de Ogum

Início » Caboclos de Ogum

Um dos Orixás de nome mais popular, mesmo para quem não possui conhecimento a esse respeito, é Ogum. Por isso existe imensa procura pelos caboclos de ogum e até mesmo pelas suas caboclas.

Embora muita gente saiba seu nome e que está ligado ao Candomblé e Umbanda, pouco se sabe ao seu respeito, o que esse Orixá representa. 

Neste artigo, decidimos revelar todos os seus nomes. Porém, antes disso vamos falar sobre quem é Ogum e o que é um Caboclo no mundo da Umbanda e do Candomblé.

Então, se está procurando todos os nomes e até mesmo querendo saber qual é o seu papel nesta religião, simplesmente confira tudo logo abaixo.

Afinal, quem é Ogum?

Ogum

Ogum é um Orixá, filho de Iemanjá e irmão de Exu e Oxóssi

Se apresenta enquanto um lutador, alguém que está sempre presente em batalhas, lutando contra aqueles que o desafiam. 

Para a humanidade, Ogum surge para trazer conhecimento a respeito de modos de trabalhar metais e, principalmente, quanto a batalhas. 

Quem nasce sendo seu filho é alguém de temperamento forte, muito impaciente e com muita tendência a se envolver em brigas. 

Em contrapartida, seus filhos são pessoas que nunca desistem daquilo que desejam, sempre buscando o que consideram possível. 

O que são os caboclos de Ogum?

Ogum e os seus caboclos

Não somente para Ogum, mas quando se considera de modo geral, os caboclos são pessoas que em busca de evolução espiritual

Essa evolução que buscam é trabalhada através do auxílio a outros homens, o fazendo por conselhos que baseiam em vidas passadas. 

Quando se fala especificamente dos caboclos de Ogum, encontram-se seres que evitam rodar, pois não gostam. 

Além disso, são um dos que apresentam o necessário do modo mais rápido e direto. 

Seus conselhos visam ajudar principalmente em questões do âmbito profissional e também dar energia para a pessoa enfrentar os desafios cotidianos. 

Eles são seres poderosos!

Esses Caboclos são seres que irão se apresentar sempre com muita força naquilo que dizem, sendo sempre o mais vibrantes o possível a fim de transmitir com exatidão aquilo que desejam. 

Podem trazer ainda preces cantadas durante a ocasião, nas quais sempre estarão presentes palavras e frases relacionadas a tudo o que é relativo as características de Ogum. 

Assim, normalmente podem ser observados cânticos repletos de invocações para trazer fé diante batalhas, força para enfrentar as lutas diante de si e as demandas postas pela vida. 

Geralmente a base que apresentam está relacionada a experiências enquanto foram caboclo real – alguém mestiço de brancos e índios – na vida anterior, ainda na aldeia indígena. 

Caboclos agem através da linha de Oxóssi, agindo pela direita, e buscando no conhecimento dos guerreiros da mata o necessário para aconselhar quem o procura. 

A aparência dos Caboclos da linha de Ogum

Sua aparência indígena, embora geralmente esteja relacionada a alguém que já encarnou deste modo, pode ser diferente. 

Isso porque todo Caboclo de Orixá está relacionado ainda as suas falanges, isso é, como um grupo onde as entidades atuam. 

As falanges de Ogum dividem-se em sete: Beira-Mar; Megê; Rompe-Mato; Iara; De lê; De Ronda ou Naruê e Matinata. 

Todas essas falanges são formadas por espíritos que se relacionam a um determinado arquétipo, um modo de se apresentar. 

Assim, todo Caboclo de Ogum se apresenta enquanto alguém de natureza indígena, trazendo características físicas e ensinamentos desse povo. 

Nomes dos Caboclos de Ogum

Os Caboclos de Ogum dividem-se em 22 diferentes seres de luz, cada um com um nome específico, porém buscando os mesmos objetivos diante o aconselhamento. 

A ideia é transmitir ao sujeito a energia da natureza e de Ogum ao outro, auxiliando-o a batalhar e sentir-se bem para ir atrás do que seja preciso.

Além destes é importante também considerar, embora não seja o foco aqui discutido, que existem também as Caboclas de Ogum, apresentando-se em 18 diferentes seres. 

Conheça todos os nomes:

Cada um desses caboclos e caboclas age relacionado as falanges de Ogum, fazendo o necessário conforme o que é pedido e o que está em sintonia com os seus trabalhos. 

Caboclos de Ogum:Caboclas de Ogum:
Rompe-Ferro; Beira-Mar; 
Águia Dourada; Pena Vermelha; 
Ubirajara; 7 Ondas; 
Rompe-Nuvem; Da Estrada; 
Rompe-Aço; Rompe Fogo;
Ipojucan; Águia Dourada; 
Tabajara; Beira Rio; 
Águia Branca; 7 Léguas; 
Caiçaras Guaraci; Jussara; 
Icaraí; Japotira; 
Beira Mar; Raio de Luz; 
Tamoio; Lacina; 
Sete Ondas; Raio de sol;
Águia Solitária; Potira; 
Tupuruplata; Iacina; 
Ipojucan; Bartira; 
Tabajara; Paraguassú; 
Jaguaré; Bartira. 
Sete Matas; 
Rompe-Mato; 
Araribóia; 
Itapõa 

Estes caboclos são todos poderosos?

Sim, todo caboclo é poderoso e contribui para transmitir não só a quem o busca, mas a todos em uma sessão, muito poder e alegria. 

Geralmente são espíritos que trazem seus conselhos baseados em uma energia jovial, buscando acalentar com sua sabedoria aqueles que os procuram. 

Embora possua conhecimento para aconselhar em relação a todo tipo de questão que as pessoas trazem, ele possui também seus pontos fortes e fracos. 

Assim, ainda que possa falar a respeito de questões amorosas, essa é uma área que os Caboclos de Ogum não se mostram tão conectados. 

Isso ocorre em razão da base de sabedoria que trazem do arquétipo indígena. 

Quando pensamos nesse povo e em sua cultura, podemos perceber que as duvidas relativas ao amor não são consideradas como uma prioridade a ser tomada. 

Ainda que possam ser perguntados a respeito, deixam claro sua preferência por situações que envolvem batalhas e a superação do guerreiro que tem diante de si. 

Eles enquanto guias

A busca por um Caboclo de Ogum enquanto guia, é geralmente feita e mais efetiva quando se busca ânimo e energia para enfrentar situações complexas que são postas diante de nós. 

Nesse caso, o Caboclo geralmente irá apresentar o seu melhor, dando total comprometimento e auxiliando ao outro se desenvolver como preciso para vencer suas lutas. 

Considerando isso, percebe-se que não é a toa que Caboclos geralmente tornam-se os guias-chefes para os médiuns na Umbanda

Em razão de suas características espirituais também aparecem muito enquanto poderosos chefes de terreiro, podendo coordenar as atividades e as outras linhagens presentes. 

As sessões em que seus poderes são solicitados são sempre muito vivas e impactantes, demonstrando sua força diante o que lhe é pedido. 

Seu auxílio vem durante o cotidiano de quem pede sua ajuda, aparecendo nas pequenas coisas, e apresentando a sabedoria que traz da natureza para solucionar batalhas. 

O dia de Ogum

Seu dia é comemorado todo 23 de abril, mesma data que São Jorge – antigo santo da Igreja Católica – foi degolado por defender os cristãos. 

Essa coincidência é interessante na medida em que muitos consideram essas entidades versões de alguém similar. 

Isso ocorre em razão de que ambos são representados como guerreiros, lutadores pelas causas que acreditam e, em geral, são retratados de espada na mão em razão deste ponto de suas personalidades. 

Além disso, as orações feitas para ambos são as mesmas. 

Afora esses detalhes, o mais importante a se compreender sobre Ogum é que ele é mais do que um espírito guerreiro. 

Ogum é um ser de pleno, uma representação de uma vida na qual se luta por tudo que deseja e acredita ser correto. 

A busca por batalhas aqui entrelaça-se com ideias de inspiração e constante busca por melhoras e conquistas do que se pode ter de melhor. 

Gostou de conhecer os caboclos da linha de Ogum?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Experimente todos os nossos oráculos online grátis.

 Jogo de Búzios

 Tarot dos Orixás

 Runas do Amor

 Tarot: Bola de Cristal