Santos da Umbanda

Início » Santos da Umbanda

Muita gente não sabe ao certo quem são, os nomes e o papel dos Santos na Umbanda.

Todos eles possuem uma ligação com a igreja católica.

Muita gente prefere lhe chamar o Sincretismo.

O nosso objetivo com este artigo é mostrar todos eles um a um.

Vamos mostrar quem são, o seu sincretismo, a sua força e até mesmo o seu Axé.

Este tema complica um pouco para algumas pessoas devido aos Orixás, mas acredite que vamos explicar tudo de forma bem simples.

Sem mais demoras, confira o conteúdo logo abaixo.

Quem são os Santos na Umbanda?

Santo Olorum na Umbanda
Olorum na Umbanda

Antes de falarmos sobre os Santos ou Orixás da Umbanda, gostaria de reforçar que a Umbanda é monoteísta.

Isso significa que acredita em apenas um Deus, o nosso Pai Maior Olorum.

Mas trabalhamos com os Orixás que podemos até chamar de Santos, mas que na verdade são forças da Natureza, espíritos mais elevados e de muita Luz, que nos ajudam em nossa caminhada e desafios.

Quando falamos em Santos estamos nos referindo aos canonizados pela igreja Católica.

O que não acontece com os nossos Orixás apesar dos sincretismos que existem.

Sabemos que o sincretismo só aconteceu pela dificuldade que os escravos tinham em poder manter a sua fé e cultura em seus Orixás…

Por isto, para cada Orixá atribuíram um Santo, um dos muitos exemplos é de Pai Ogum, que está sincretizado na igreja católica como São Jorge.

Mas estamos falando de duas entidades diferentes, Iansã como Santa Bárbara, mais uma vez entidades diferentes.

E vale aqui lembrar que os escravos estavam cultuando seus Orixás do Candomblé e não da Umbanda que ainda não existia.

Porém existe sim uma semelhança em alguns Orixás do Candomblé e da Umbanda, por isto se mantem o sincretismo.

Na Umbanda cultuamos apenas sete Orixás ou sete linhas, enquanto no Candomblé existe muito mais do que sete Orixás.

Porém algumas vertentes da Umbanda trabalham com mais de sete Orixás, vai depender do tipo de Umbanda que a casa em questão pratica.

Quem são os Orixás?

Orixás são forças da natureza.

São seres de muita luz e que não passaram pela experiência da encarnação.

Vale aqui lembrar que na Umbanda não incorporamos Orixás e sim seus falangeiros, ou guias de sua linha de trabalho.

Não se incorpora Mãe Iemanjá, mas sim um guia de luz que trabalha para esta linha.

Assim como não incorporamos nenhum outro Orixá, nenhum corpo humano seria capaz de manter e sustenta tamanha força e luz.

Orixás, sincretismo, sua área de atuação e força

Apenas uma observação quando me refiro a sua área de atuação, quero me referi ao seu ponto de força ou domínio…

Isto já que um Orixá pode ir, e atuar onde for preciso, mas deixarei claro ao longo deste artigo.

Quando me refiro a força estou apenas me referindo ao seu axé, ainda que cada um Deles e todos Eles, possam fazer o que for preciso para auxiliar uma pessoa.

Sem mais demoras, confira abaixo os Santos na Umbanda em vídeo e em texto.

Orixá Exu 

Sincretismo: Santo Antonio de Pemba ou Santo Antonio

Ponto de força ou local de atuação: Cemitérios, encruzilhadas, estradas

Axé: abertura de caminhos, desfazer feitiços, cura, proteção do ambiente onde se realiza um trabalho de Umbanda.

Orixá Oxalá

Sincretismo: Jesus Cristo ou Senhor do Bonfim

Ponto de força ou local de atuação: em todos os locais

Axé: paz, amor, união e caridade

Orixá Ogum

Sincretismo: São Jorge

Ponto de força ou local de atuação: estrada de terras, caminhos, estradas de ferro e ás vezes as matas

Axé: abertura de caminhos, vencer demandas, responsável por todos os Exus

Orixá Oxóssi

Sincretismo: São Sebastião ou Santo Antonio

Ponto de força ou local de atuação: matas

Axé: conhecimento, provedor da fartura 

Orixá Xangô

Sincretismo: São Pedro ou São Jerônimo

Ponto de força ou local de atuação: Pedreiras

Axé: Justiça, cumpridor da Lei Maior

Orixá Omulú

Sincretismo: São Lázaro ou São Roque

Ponto de força ou local de atuação: Cemitério e areia da praia

Axé: para cura de doenças, das pestes, é também o senhor dos caminhos, da passagem após a morte do corpo

Orixá Oxum

Sincretismo: Nossa Senhora Aparecida ou Nossa Senhora da Conceição

Ponto de força ou local de atuação: rios e cachoeiras

Axé: amor, amor de família, fortuna (que pode ou não ser material) e prosperidade

Orixá Iemanjá

Sincretismo: Nossa Senhora das Candeias ou, da Conceição, ou dos Navegantes ou Senhora da Glória

Ponto de força ou local de atuação: mar, águas salgadas

Axé: geração, fertilidade em todos os sentidos

Orixá Iansã

Sincretismo: Santa Bárbara

Ponto de força ou local de atuação: cachoeiras, pedreiras e água doce

Axé: guerreira, batalhadora e forte

Orixá Nanã Buruquê

Sincretismo: Nossa Senhora Sant’ana

Ponto de força ou local de atuação: lama, mangues

Axé: Este é um dos santos na Umbanda com grande Axé…. É a decantação, morte do supérfluo

Orixá Ibeji

Sincretismo: Cosme e Damião

Ponto de força ou local de atuação: jardins, parques e praças floridas

Axé: alegria e cura

O trabalho dos Santos na Umbanda

Apesar de cada orixá parecer ter seu ponto de atuação e seu Axé em especial, todos eles atuam e trabalham para qualquer coisa dirigida ao bem e a melhora do ser humano e da natureza.

Os Ibejis por exemplo, atuam em trabalhos pesados e conseguem desfazer qualquer coisa, apesar de serem crianças.

Os Exus, trabalham muito para a cura espiritual das pessoas, para livra-las das obsessões e larvas energéticas.

Não existe, portanto, uma atuação única ou especifica de cada Orixá, eles atuam e trabalham onde precisarem, e pedem ajuda para quem for preciso também.

A divisão só acontece para que se tenha uma ordem e direcionamento para os pedidos de auxílio, podemos pedir para Mãe Oxum que nos ajude com um emprego, mas seria melhor pedir para Pai Ogum ou para Exu, já que estas são suas “ especializações”.

Podemos recorrer a qualquer Orixá em qualquer situação

Mas se soubermos exatamente a força e o domínio de cada um Deles, ficará mais fácil a centralização da energia para a realização do que foi pedido.

Os Orixás não são Santos, não como os conhecemos na igreja católica.

Eles são sim forças da natureza que trabalham com suas falanges em nome de uma Lei Maior estabelecida por nosso Deus, e Este Deus é o Deus de todas as outras religiões, pois só existe um Deus, que na Umbanda chamamos de Olorum.

Vamos concluir…

São vários os Santos na Umbanda, as suas forças, os seus poderes e o seu sincretismo.

O que é certo é que eles estão todos ligados à religião católica, tal como toda a Umbanda.

Apenas não misture eles com os Orixás, existem distinções que devem ser feitas em determinadas situações.

Se restarem dúvidas, sugestões ou até mesmo críticas a este ou a algum artigo não hesite em comentar.

Salve todos os Orixás da Umbanda!

Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Experimente todos os nossos oráculos online grátis.

 Jogo de Búzios

 Tarot dos Orixás

 Runas do Amor

 Tarot: Bola de Cristal