Oxalá na Umbanda

Início » Oxalá na Umbanda

Existem muitas dúvidas e muitas curiosidades acerca de Oxalá na Umbanda.

Isso porque ele é um dos Orixás mais populares e conhecidos de sempre.

Sendo assim, decidimos falar tudo o que precisa sobre ele!

Iremos falar sobre a sua história, a saudação, as suas maiores características e qualidades.

Como se isso não fosse suficiente, vamos ainda falar sobre os seus filhos e até mesmo sobre as oferendas.

Basicamente vai encontrar aqui tudo aquilo que precisa saber.

Preparado/a para se surpreender com todos estes detalhes simplesmente incríveis?

Então basta continuar lendo mesmo abaixo!

História de Oxalá na Umbanda

Oxalá, foi o primeiro Orixá a ser criado por Olorum o Deus maior, é o primeiro na hierarquia dos Orixás.

Diz a lenda que ele foi responsável por criar o mundo e suas criaturas, por isto está associado a criação do mundo e da espécie humana.

A ele também foi dado o poder de distribuir os Axés para os outros Orixás e seus reinos de atuação.

É responsável pelo trono da Fé, da bondade, da caridade e quietude.

Apesar do sincretismo com Jesus, não existe nenhuma relação entre Oxalá e Jesus Cristo.

Jesus passou por uma encarnação, já Oxalá é uma divindade e não passou pela experiência da encarnação.

Por tanto são duas forças e entidades diferentes… Mas que por motivos óbvios de repressão ao culto da religião afro, foram sincretizados.

Ainda hoje existe na Umbanda pessoas que acreditam que Oxalá é Jesus Cristo.

Isto por vários motivos, o fato de se usar apenas branco para ele, tanto em velas, como roupas, oferendas, e seu dia de comemoração ser 25 de dezembro, em alguns terreiros o dia de comemoração de Oxalá é em 15 de dezembro, mas a maioria comemora em 25 de dezembro, reforçando assim o sincretismo.

É o Orixá da paz, da harmonia, da solução, não gosta de brigas ou intrigas e sempre procura apaziguar as situações.

Em um gira de Oxalá pode-se sentir a paz e quietude no ar e no ambiente onde a paz, a verdadeira paz reina o tempo todo.

Os ânimos se aquietam, e se pode sentir a paz.

Oxalá na Bíblia Católica

Oxalá na Bíblia Católica

Oxalá é uma palavra de interjeição, cujo o significado é “Queira Deus ou Tomará”.

Por isto encontramos na Bíblia Católica, passagens cuja a palavra Oxalá é utilizada, mas não com a conotação de reconhecimento de um Orixá ou divindade…

Até porque a Umbanda e os Orixás só tiveram voz e vez em 1908, um pouco antes, os mesmos Orixás já se manifestavam na África, nos cultos de nações (candomblé). Então quando lemos: 

Em Salmos 118.5 “ oxalá se firmem os meus passos na observância de vossas leis”

Podemos ler: Queira Deus que se firmem os meus passos na observância de vossas leis.

Ou ainda em Josué 7.7 “ Ah! Senhor, clamou Josué, por que fizestes este povo passar o Jordão, para nos entregardes nas mãos dos amorreus que nos destruirão? Oxalá tivéssemos ficado do outro lado do rio! ”

Ah! Senhor, clamou Josué, por que fizeste este povo passar o Jordão, para nos entregardes nas mãos dos amorreus que nos destruirão? Quisera Deus tivéssemos ficado do outro lado do rio!

Podemos então entender que quando a palavra Oxalá era dita ou atribuída alguma passagem bíblica…

Estavam apenas dizendo ou pedindo: tomará que, ou queira Deus que, sem nenhuma relação com o Orixá Oxalá que conhecemos e cultuamos na Umbanda.

Características e qualidades de Oxalá

Características deste orixá

Existem vários “Oxalás” e cada um deles possui umas determinadas características.

Sendo assim, decidimos separar eles e falar delas individualmente.

Abaixo tem as características e qualidades de Oxalufan e Oxaguian.

São ligeiramente distintas, mas baseiam-se as duas em Oxalá poderoso.

Características

Oxalá representa o trono da Fé e da Paz.

Por isto suas principais características são a calma, o amor, a paz, o entendimento das mazelas humanas e sua bondade e amor incondicional por nós.

Apesar de todos os nossos erros e falhas, que na verdade já estavam previstos por Oxalá.

Qualidades

São várias as qualidades ou caminhos deste Orixá…

Vou falar apenas de duas segundo o Candomblé, pois na Umbanda trabalhamos apenas com Ele sem as qualidades de Oxalá velho ou novo.

Oxalufan

É o mais velho… Anda curvado por conta do tempo e dos anos.

Caminha devagar por conta da idade e das dores que sente no corpo.

É sustentando por um bastão, chamado de Opaxorô, feito de metal branco com um pássaro na ponta.

Por ser mais velho, representa a tranquilidade, paz, paciência e sabedoria.

Oxaguian

Filho de Oxalufã, Orixá jovem guerreiro e muito forte.

Carrega em suas mãos uma espada e um escudo, responsável por dar forças e coragem aos seus filhos.

Por ser jovem está sempre em movimento, motivando seus filhos nas batalhas diárias, dinâmico e rege a inovação.

Mas como dito anteriormente, na Umbanda não trabalhamos com estas qualidades deste Orixá, que são muitas e não apenas estas duas que falei.

Trabalhamos apenas na força de nosso Pai Oxalá.

Guia deste Orixá

Guias

A guia de Pai Oxalá no geral é de contas brancas, mas podemos usar contas prateadas se quisermos, o importante é não misturar nenhuma outra cor, Oxalá é branco em tudo, roupa, guia, velas e oferendas.

As contas podem ser leitosas ou transparentes, grandes ou pequenas, não importa desde que sejam brancas ou prateadas.

O que não pode faltar em uma guia é a firmeza que fecha a guia e o tamanho que precisa estar próximo ao umbigo, de preferência em cima do umbigo.

Dia da semana e mês

Isto não é uma obrigatoriedade, porém, quem é umbandista usa em respeito ao dia de Oxalá.

  • Dia da semana: sexta e domingo, é comum a todo umbandista usar branco na sexta feira, pois todos somos filhos de Oxalá. 
  • Dia de comemoração: 25 de dezembro por conta do sincretismo com Jesus Cristo, porém, em algumas casas a comemoração acontece em 15 de dezembro, já que Oxalá e Jesus Cristo são distintos, ou seja, não são a mesma divindade.

Tenho para mim, que todo dia é dia deste Orixá e de todos os Orixás, usamos um dia em especial para dedicar a um Orixá em especial.

Mas podemos e devemos agradecer a todos os Orixás e Guias protetores todos os dias.

No dia de comemoração, seja 15 ou 25 de dezembro, podemos fazer oferendas a esta entidade.

A oferenda pode ser: canjica branca coberta com algodão branco e uma vela branca, podemos ainda enfeitar o congá com flores brancas e não apenas rosas brancas, e não precisamos oferendar apenas nesta data, podemos fazer isto sempre que sentirmos necessidade, ou por agradecimento.

Oxalá recebe suas oferendas em parques limpos e floridos, mas o normal é deixar no congá do terreiro ao lado de sua imagem.

Ervas de Oxalá

Termos algumas ervas que também são usadas por outros Orixás.

E vale aqui lembrar que todo Amaci, aquele banho de cabeça que é dado a todo iniciante na Umbanda, sempre tem uma ou duas ervas desta poderosa entidade…

Principalmente o tapete de Oxalá que é o boldo.

  • Boldo (tapete de Oxalá)
  • Alecrim
  • Folha da costa
  • Algodão
  • Erva cidreira
  • Malva Branca
  • Folhas de laranjeira
  • Louro
  • Erva doce
  • Rosa Branca
  • Manacá
  • Manjerona
  • Rama de leite
  • Hortelã
  • Saião Branco

Saudação a Oxalá

A saudação a um Orixá é uma forma de agradecê-lo e louvá-lo por sua presença e proteção.

Cada casa usa uma forma especial de saudação.

Alguns usam apenas as palavras, outros as palavras e expressões corporais, enfim… Cada casa tem a sua forma de trabalhar, porém, uma coisa é comum a todos, a forma falada e seu significado.

Saudação: Epá Babá Oxalá ou podemos ainda usar o Exê Babá

Que quer dizer: Obrigado Pai ou O senhor realiza

Se usarmos o corpo junto com a saudação, podemos abrir os braços com as mãos levantadas e espalmadas em direção ao conga.

O que os filhos de Oxalá não podem comer

Geralmente o que um filho de um Orixá não pode comer, é a própria quizila do Orixá.

Quizila é uma força contra o Axé do Orixá.

Estas energias podem estar entre outras coisas além dos alimentos, como cor de roupa, tipos de plantas, animais ou situações.

Por exemplo Oxalá não suporta brigas ou discórdias, isto é uma quizila para um filho de Oxalá, a cor do Orixá é o branco.

Usar preto na sexta ou no domingo pode atrair uma energia negativa, porém, estamos todos aparados pela Lei Maior, que não irá nos castigar por usar uma roupa preta por exemplo em uma sexta feira, mas se pudermos evitar, melhor.

Oxalá, não gosta de azeite de dendê, muito sal, bebida alcoólica, pimenta, roupa preta, sangue, pombos, sardinhas e bagre.

Por não ser comidas apreciadas pelo Orixá, seria bom evitá-las.

Porém, se por alguma razão os filhos comerem, não terá uma penalidade para isto.

Haverá sim, uma queda da energia positiva que poderá atrair uma energia negativa…

Mas isto não deve ser considerado como um castigo, Orixá não castiga ninguém.

Para todos os filhos de Umbanda, existem várias coisas que não podemos comer ou fazer.

Por exemplo: não poderíamos comer carne vermelha na segunda e nem na sexta feira…

Deveríamos usar roupas brancas as segundas e sextas, filhas de Iansã não poderiam comer mangas nunca, porque é quizila de Iansã…

Porém, se for o caso de comer, o máximo que poderá acontecer é passar mal por conta da energia positiva que caiu e permitiu que a negativa tomasse conta.

Ele é o maior orixá de sempre…

Oxalá é o maior Orixá dentro da Umbanda, a ele foi dado o poder da criação dos seres e a divisão dos Axés aos outros Orixás.

Algumas lendas dizem que Oxalá pediu a Nanã o seu barro para criar o homem, e por isto Nanã aparece em algumas lendas com participante da criação do ser humano.

Mas são lendas…

Quando falamos de Oxalá estamos falando de fé, de paz, de harmonia, de acolhimento, de amor, de um Orixá que usa um véu prateado no campo espiritual, que protege e guarda a todos os seus, envolvendo-os em uma vibração de paz e Fé.

Seus filhos são pacientes e bons conselheiros, não gostam de brigas ou de confusões, assim como o Orixá.

Não existe incorporação de Oxalá, como não existe incorporação de nenhum Orixá.

O que incorporamos são espíritos de Luz que trabalham para estes Orixás!

Como disse em um outro artigo, o corpo humano não é capaz de sustentar a energia e força de um Orixá.

Então se a gira ou trabalhos, for com o Orixá Pai Oxalá, os médiuns vão incorporar espíritos de sua falange e abre-se a gira ou trabalhos, com as saudações.

Apenas para terminar…

Em algumas casas, saudasse Exu primeiro e Oxalá é o último, em outras vem primeiro, na verdade existe uma razão para isto.

O certo é saudar Exu primeiro, para que Ele com seus outros Exus proteja os trabalhos que vão acontecer…

A corrente mediúnica e os consulentes, Exu fica de guarda na porta dos terreiros e não permite a entrada de qualquer espirito.

Em seguida a saudação de todos os Orixás e podemos começar por Oxalá, o que não é uma regra.

Isto pois cada casa trabalha de uma forma, o importante é que todos os Orixás e entidades de trabalho sejam recebidas da forma correta, pela casa e pela corrente de médiuns.

E que o trabalho aconteça de forma correta e positiva, não importa qual linha ira trabalhar naquela noite, porém, se os trabalhos tiverem a passagem de Oxalá com toda certeza a corrente e todos os que estiverem na casa, sentirão sua paz, seu amor e seu aconchego.

Salve nosso Pai Oxalá! Epá Babá Oxalá

Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Experimente todos os nossos oráculos online grátis.

 Jogo de Búzios

 Tarot dos Orixás

 Runas do Amor

 Tarot: Bola de Cristal